Feeds:
Artigos
Comentários

Fim-de-semana de calor, São Paulo sai à rua. Depois de alguns meses de frio, frio que nunca pensei ter, estando a viver no Brasil. As ruas, praças e jardins encheram de gente. Dá gosto ver tanta gente na rua. 31′ em pleno Inverno, foi um fim-de-semana literalmente passado na rua a explorar a cidade que tem tanto para ver.

Destino: Vila Madalena, cheia de vida e cor, com direito a feirinha e concertos ao vivo.

Aproveitámos e fomos conhecer o Beco do Batman, galeria de grafite ao ar livre.

Na década de 80 foi encontrado um desenho do Batman nestas paredes, isto atraiu os estudantes de artes, que começaram a fazer os seus desenhos cobrindo completamente as paredes. Arte urbana no seu melhor, de tempos a tempos os desenhos são renovados. A própria  população ajuda a manter.

Acima de tudo, super tranquilo.

IMG_3307

 

 

Santiago

Depois de três anos e meio super intensos em Santiago, inesperadamente surge no horizonte uma nova aventura. Inesperadamente, porque não esperávamos, contávamos ficar no Chile bastante tempo mais. Vamos com pena e com muitas ganas de voltar. Ficam amigos, que já são familia e que nos enriqueceram enquanto pessoas. Amigos chilenos, portugueses, brasileiros, argentinos, venezuelanos, peruanos e colombianos entre outros. Amigos que nos acompanharam em bons e maus momentos, porque também os tivemos. Levamos as malas cheias de boas recordações, de muitas parrilladas acompanhadas de muitas gargalhadas. Vamos com a certeza de que por tudo isto vamos mais ricos. E que não perdemos os amigos, pelo contrário, ganhámos mais. Mas, é com “uma lágrima no canto do olho ” que vamos para outras paragens. 

   
    
    
    
   
 
   
 Muito mais há para mostrar, pode ser que um dia…

Aqui no Chile há alguns feriados que desde há alguns anos são irrenunciáveis. Como eram em Portugal há muitos anos.

Um deles é o dia 1 de Maio. Não há supermercados abertos, nem centros comerciais, apenas estão abertas as farmácias de urgência, bombas de gasolina e alguns restaurantes.

Pequenos negócios podem abrir, mas apenas se forem os donos e familiares directos a trabalhar. Há fiscalização e as multas são a doer.

Deveria ser assim em todo o lado para que todos (quase todos), pudessem desfrutar este dia de descanso.

Feliz dia do Trabalhador.

IMG_4017

Aprender a tingir lã

Hoje foi dia de assistir a uma demonstração na Revista Matéria Prima, o tema: tingir lã com Anilinas Montblanc.

Com a Lissette foi possível de forma bastante clara perceber como podemos utilizar estas anilinas. Completamente leiga neste assunto, gostei e saí de lá com vontade de experimentar em casa. Vamos ver o que sai.

A Rosário Albuquerque, já o faz e muito bem há algum tempo em Portugal, confesso que não sei se com anilinas ou de forma mais natural. De forma mais natural vai ser o próximo passo.

IMG_4904 IMG_4905 IMG_4906 IMG_4908 IMG_4911 IMG_4913 IMG_4919

Um Bom Ano para todos

2013 não se adivinha fácil, mas com criatividade e muita originalidade vamos com certeza conseguir passar por ele, e chegar ao fim a dizer: consegui, venci este ano difícil, e com ele aprendi e também cresci.
Um Bom Ano para todos.

O meu tear

Depois de tanto falar em teares, finalmente esta semana comprei o Meu primeiro tear.

Sim, primeiro porque ando de olho noutro, mas com pedais e que requer experiência e mais conhecimentos sobre esta arte.

Optei por um facilmente transportável, de 0,80cm de largura, uma vez que o vou levar para as aulas que começam para a semana.

É um tear andino, feito de madeira de Lenga que se encontra na Patagónia ao sul do Chile.

Para trabalhar com ele basta fixá-lo numa qualquer mesa, também pode ter a sua própria mesa, mas para já não é necessária.

 

 

 

 

Entretanto, também esta semana acabei uma série de aulas de tear.

O projecto era um mostruário de pontos, e a utilização de vários materiais e texturas. O tear era de 0,50cm, era um tear Maria como lhe chamam na Argentina.

 

O princípio.

 

 

 

O segundo mostruário.

 

O ponto de baixo é o “pie de poule”.

 

O pie de poule, foi bem difícil de fazer, mas falta ainda muita prática.

As próximas aulas são noutro sítio, e em cada uma faz-se uma peça, a da semana que vem já vai ser com o meu tear e o projecto é uma bufanda🙂

 

 

 

Este encontro contou com a participação de cerca de cem artesãos, escolhidos a dedo pelas organizadoras no Chile, no Perú, na Argentina, Bolívia e Colombia.

 

 

Cestaria

 

 

 

Uma simpática demonstração de como funciona uma roda de fiar ao JM, que nesse dia me acompanhou. E ainda ganhou umas amostras de lã de ovelha e de guanaco.

 

Não me cansam os teares, a propósito já comprei um🙂

 

Para uma sesta colorida.

 

 

 

O espaço do encontro.

Antiga Casona Santa Rosa de Apoquindo (monumento nacional), um espaço enorme e muito bonito. Com jardins de alfazema muito bem cuidados.